proj.02-Zines

tumblr_o7oev9p3aC1v9oenho2_1280.jpg

A publicação de revistas punk, ou fanzines, sobre música, cultura e estilo começou no Reino Unido e E.U.A. A linguagem gráfica dessas publicações eram determinadas pela utilização de letras recortadas, imagens ready-made, recortes de jornais populares, impressões e inscrições manuscritas, estas todas coladas para produzir um original e replicá-la através da litografia e fotocópia. Toda esta estética “Do it Yourself”representava a ideologia anarquista do punk, tal como os seus antecessores vanguardas dadaístas – qualquer um pode produzir arte/design de qualquer coisa. Tal como o seu vestuário, o punk era anti-fashion, uma anarquia visual, que também se manifestou no design gráfico. No fundo, era uma oposição e provocação ao Modernismo – pouca qualidade de impressão, papel mais barato, o manuscrito. No geral, eram escolhidas soluções gráficas que criassem a noção de rapidez de execução. Destacam-se zines como Sniffin’ Glue, criado por Mark Perry em 1976, e Punk Magazine, criado por John Holstrom em 1976, que reflectem toda a estética desta sub-cultura.

(Sniffin’ glue is) the nastiest, healthiest and funniest piece of press in the history of rock’n’roll habits. – editora NME

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s